Weblaranja
Brasil,

COMPARTILHE A WEBLARANJA !!!

takalista

Gorduras

Gorduras

Reserva Energética

A gordura: o nutriente mais lembrado, conhecido e mal compreendido da nossa alimentação. Você já ouviu alguém dizer que não come determinado alimento por que é rico em vitamina “A”? Ou proteínas? Ou ferro? Geralmente não. Sempre a gordura é que chama mais atenção, quando se trata de comida. Sendo associada a altas calorias, problemas de peso, estética e até de saúde. Mas não é bem assim, as gorduras são encontradas na maioria dos alimentos de origem vegetal e animal e são tão necessárias ao nosso corpo quanto qualquer outro nutriente. Por ser encontrada em vários tipos de alimentos, demonstra a sua importância na alimentação.

Gordura é um termo genérico para uma classe de lipídios. Há vários tipos de gorduras, mas cada uma é uma variação de alguma estrutura. Uma regra geral é que todas as gorduras consistem de três moléculas de ácidos graxos com uma molécula de glicerol, formando uma estrutura conhecida como triacilglicerol.
A classificação da gordura em: “saturada”, “insaturada” e “trans” se refere às propriedades dos ácidos graxos, que são formados pelas combinações de átomos de carbono e hidrogênio.

Os alimentos, tanto os naturais como os processados, podem conter vários tipos de gordura. Alguns tipos têm efeito positivo à saúde, aumentando o HDL - (lipoproteína de alta densidade no sangue), que é o "colesterol bom", enquanto outros podem ser prejudiciais, aumentando o nível de LDL – (lipoproteína de baixa densidade no sangue), o "colesterol ruim". Mesmo os tipos de gordura benéfica devem ser consumidos com moderação, pois qualquer tipo de gordura contém mais calorias do que proteínas e carboidratos, um grama de qualquer gordura gera 9 kcal de energia.

A gordura dietética deriva de produtos de origem animal e vegetal. Em geral, gorduras animais têm pontos de fusão mais elevados e são sólidas a temperatura ambiente, que é um reflexo do seu alto teor de ácidos graxos saturados ou gordura saturada. Gorduras vegetais (óleos) tendem a ter pontos de fusão mais baixos e são líquidos à temperatura ambiente (Óleos); isso é explicado pelo seu alto teor de ácidos graxos insaturados. Exceções a essa regra são os óleos de sementes (por exemplo, óleo de coco e óleo de Dendê), apesar de serem de origem vegetal, são ricos em gordura saturada e sólida à temperatura ambiente.

 As gorduras são divididas em:
  • gorduras insaturadas, que pode ser dividida em:
    • monoinsaturada (benéfico)
    • poliinsaturada (benéfico)
  • gordura trans (prejudicial)
  • gordura saturada (prejudicial)

 

Gordura Insaturada
Monoinsaturada e Poliinsaturada: Esses 2 tipos de gorduras insaturadas têm um efeito positivo para a saúde. A substituição de gorduras saturadas por insaturadas ajuda a diminuir o nível de colesterol no sangue. O corpo necessita de gorduras para absorver as vitaminas A, D, E e K. Porém, seu consumo deve ser moderado, pois todos os tipos de gorduras também são ricos em calorias.

Gordura Insaturada

A gordura monoinsaturada pode ser encontrada nos seguintes alimentos:
  • abacate;
  • óleo de canola;
  • azeite de oliva;
  • óleo de girassol;
  • óleo de gergelim;
  • óleo de amendoim.

A gordura poliinsaturada pode ser encontrada nos seguintes alimentos:
  • peixes e frutos do mar (Ômega-3, 6, 9);
  • soja;
  • óleo de peixe;
  • grãos.

Gordura Trans
Gordura trans é o nome dado à gordura vegetal que passa por um processo de hidrogenação natural ou industrial. Algumas carnes e o leite já têm essa gordura, mas em pequena quantidade. A gordura vegetal hidrogenada faz parte do grupo das gorduras trans e é a mais encontrada em alimentos. Ela começou a ser usada em larga escala a partir dos anos 1950, como alternativa à gordura de origem animal, conhecida como gordura saturada. Acreditava-se que, por ser de origem vegetal, a gordura trans ofereceria menos riscos à saúde. Mas estudos posteriores descobriram que ela é ainda pior que a gordura saturada, que também aumenta o colesterol total, mas pelo menos não diminui os níveis de HDL no organismo. Em geral, as gorduras vegetais, como o azeite e os óleos, são bons para a saúde. Porém, quando passam pelo processo de hidrogenação ou são esquentadas, as moléculas são quebradas e a cadeia se rearranja. Essa nova gordura é que vai fazer todo o estrago nas artérias. Esse processo de hidrogenação serve para deixar a gordura mais sólida. 
Existem dois tipos de hidrogenação:

  • A biohidrogenação: que ocorre quando os ácidos graxos ingeridos por ruminantes são parcialmente hidrogenados por sistemas enzimáticos da flora microbiana intestinal destes animais;
  • A hidrogenação industrial: Nesse processo são misturados hidrogênio gasoso, óleos vegetais poliinsaturados, um catalisador que geralmente é o Ni, sob pressão e temperatura apropriadas. Esse processo vai resultar em ácidos graxos com ponto de fusão mais alto, devido à orientação linear nas moléculas trans e ao aumento no índice de saturação, e maior estabilidade ao processo de oxidação lipídica.

Gordura Saturada
Gordura saturada ocorre de forma natural nos animais. A gordura saturada é menos propícia a perder as suas propriedades enquanto é preparada.
Uma dieta alta em gorduras saturadas pode levar a um colesterol alto, aterosclerose, doença coronária no coração e AVC. O consumo de gorduras saturadas aumenta as lipoproteínas de baixa densidade (LDL) – isso é o “mau” colesterol. Gordura não saturada, por outro lado, aumenta as lipoproteínas de alta densidade, resultando num perfil de colesterol mais saudável.

Gordura Saturada

A gordura saturada não deve ultrapassar mais de 7% das nossas calorias consumidas diariamente. Para gerir o colesterol, considere substituir gorduras saturadas quando possível por gorduras não saturadas. Use azeite nos cozinhados, em vez de manteiga, por exemplo, e escolha peixe com mais frequência que carne vermelha. A gordura não saturada não só aumenta as lipoproteínas de alta densidade (as boas) como baixa as lipoproteínas de baixa densidade (as más).

As gorduras saturadas podem ser encontradas em:

  • óleo e derivados de côco
  • bacon e banha de porco
  • óleo de algodão
  • óleo de palma (dendê)
  • carnes gordurosas
  • produtos laticínios integrais. (leite, queijo, manteiga, etc)

 

A gordura é um nutriente necessário ao organismo, porém seu excesso pode causar danos ao mesmo. Mas esse excesso também está ligado a um série de fatores e até de costumes. Em países onde o inverno é rigoroso, o consumo de gordura é alto, mas doenças relacionadas a gordura e colesterol são baixos. Isso por que no frio intenso, o corpo tende a gastar, gerar mais calorias. No Brasil também a dados interessantes, no interior era costume de consumir banha de porco para preparar alimentos, o óleo de soja não existia, o azeite e outros óleos eram caros. Como o trabalho era em sua maioria braçal, tanto na roça como dentro de casa, toda caloria adquirida era gasta regularmente, evitando que a gordura se acumulasse no organismo. Portanto não é a gordura que é um mal, é que o padrão de vida dos brasileiros e de outros indíviduos que mudaram, com hábitos mais sedentários.


Fonte:
Dietary Reference Intakes for Energy, Carbohydrate, Fiber, Fat, Fatty Acids, Cholesterol, Protein, and Amino Acids (Macronutrients) (2005) - nap.edu - acessado em 05/06/09, 11:00hs
• Wikipedia - http://pt.wikipedia.org/wiki/Gordura - acessado em 17/06/11, 11:00hs

Atenção:As matérias sobre nutrientes mencionadas aqui são de caráter informativo. Antes de qualquer Ingestão de suplementos de Vitaminas ou Minerais, deve se consultar um médico.

Links relacionados

Recomendações Nutricionais Diárias

Pirâmide Alimentar

fVocê sabe alguma Receita?
Mande para Gente.


Voltar para o voltar ao topodesta página
r
Weblaranja.com © Copyright 2001. WEBlaranja ®
-Todos os direitos reservados.
Proibida reprodução total ou parcial.
 :-:  Hospedado pela HOSTGOLD

Quem Somos | Publicidade | Contato | Privacidade